Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS PARA ENEM

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

6 de ago de 2008

Como fazer um trabalho

Como fazer um trabalho:

Ao pedir um trabalho a respeito de um determinado tema, nós, professores, fazemos alguma orientação a respeito do conteúdo e da forma como esse trabalho deve ser realizado, até mesmo a respeito de sua configuração. Infelizmente, o recebimento de trabalhos tem se revelado uma grande surpresa, pois verificamos que boa parte dos alunos simplesmente parece ignorar toda e qualquer orientação prévia, o que nos tem colocado em uma situação delicada no momento de avaliar, fazendo o aluno se sentir prejudicado, pois nesses casos, ao se atribuir a nota justa, esta tende a ser bem baixa.

Como evitar isso?

A primeira medida a ser tomada é compreender o objetivo do trabalho. Para tanto o aluno deve ter em mente o seguinte: o trabalho, antes de mais nada, visa a auxiliar o aluno, tanto por gerar uma nota adicional como por levá-lo a refletir sobre o que é pesquisado. A partir de então ele criará um repertório em determinada área do conhecimento que o auxiliará a analisar diferentes realidades valendo-se de um ponto de vista mais crítico e consciente. Portanto o trabalho beneficia acima de tudo o aluno, não devendo ser entendido como uma punição escolhida pelo professor para se vingar de quem quer que seja.

Para que o processo da feitura do trabalho conduza ao seu objetivo principal: fazer o aluno se tornar co-agente na construção de seu próprio conhecimento; alguns procedimentos devem ser observados. A saber:

- Deverá haver mais de uma fonte de pesquisa confiável. A internet é pródiga na quantidade de informações, mas sua confiabilidade muitas vezes deixa a desejar. Procurar sites oficiais é uma boa forma de se conseguir informações seguras.

- Todas as informações relevantes para o trabalho devem ser anotadas e comparadas de acordo com as fontes consultadas, evitando com isso possíveis contradições.

- Após ter sido feito o levantamento do conteúdo principal do trabalho, inicia-se o processo reflexivo do aluno, ou seja, a parte mais importante.

- Deve-se fazer uma introdução, na qual deve se explicar o objetivo do trabalho, fazendo-se breves considerações sobre o tema. A introdução tem um tópico de mesmo nome.

- Após a introdução, apresentam-se as informações conseguidas na pesquisa de forma organizada, sem que seja uma simples cópia de trechos das fontes consultadas. Para isso, o melhor a fazer é reescrever com as próprias palavras aquilo que foi anotado (paráfrase). Esse processo propicia o estudo do tema, facilitando a organização de idéias que levarão à parte mais importante do trabalho: a conclusão. Da introdução à conclusão pode haver capítulos para organizar o conteúdo, caso haja necessidade.

- O espaço dedicado à conclusão não deve ser muito extenso, porém uma boa “substância” é necessária. É o momento em que o aluno reflete sobre o conteúdo do trabalho e gera um ponto de vista individual. Portanto a conclusão não pode ser copiada de um outro autor, pois faz parte de um processo dialético entre o repertório do aluno e as informações com as quais ele se vê confrontado. Nesse instante gera-se um posicionamento crítico, sustentado por tudo que foi considerado na introdução e no restante do trabalho.

Tendo se respeitado o indicado acima, o restante diz respeito somente à apresentação formal do trabalho. Constará ela basicamente de: capa contendo nome do trabalho, nome da matéria, período, nome do professor e nome e classe do aluno. Caso o trabalho seja extenso, pode haver, após a capa, um índice, no qual constará tudo o que vier subseqüente a ele: introdução, desenvolvimento (capítulos), conclusão e bibliografia.

Na bibliografia devem ser indicados sites e obras consultadas.

Por motivos que parecem óbvios, não serão aceitos trabalhos que tenham todo o corpo digitado, isto é, com exceção da capa e do índice, os trabalhos devem ser manuscritos. A caligrafia e a ortografia, portanto, também fazem parte da apresentação.

Isto observado, aproveitamento e nota do aluno tendem as ser os melhores possíveis.

Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: