Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS - ENEM 2016

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

31 de jan de 2012

Nota ou Conceito?

Quem trabalha com redações sabe o quanto é difícil valorá-las matematicamente. Isso ocorre, entre outros motivos, devido à grande subjetividade que um texto propõe conforme os múltiplos aspectos que lhe são intrínsecos, seja no que se refere ao conteúdo, seja no que diz respeito à forma. Portanto, torna-se muito difícil identificar em que realmente consiste a diferença de qualidade entre um texto avaliado em 80, outro em 85 e outro em 90, principalmente quando se considera uma turma com muitos alunos.

Avaliar um texto, entretanto, não é impossível, pois há também critérios técnicos facilmente reconhecíveis que contribuem para conferir-lhe boa qualidade ou não. São esses critérios e o conhecimento da proposta que ajudarão o corretor na tarefa de atribuir um valor não necessariamente matemático à produção textual.

Em linhas gerais, adotando por parâmetro diferentes vestibulares, pode-se classificar os textos em: medianos, abaixo da média e acima da média.

O texto mediano é aquele cujas características principais são recorrentes em boa parte das produções de texto dos diferentes candidatos. Identificando-se tais características, passa a ser fácil classificar os outros dois tipos: abaixo e acima da média.

Como na escola um critério como esse seria demasiado simplista, desenvolvendo-o um pouco mais, ele poderia ser tomado como base para os seguintes conceitos:

- MB (Muito Bom): um texto acima da média, dotado de certa originalidade, atendendo, obviamente, à proposta que o originou e à linguagem esperada conforme sua finalidade. Nele haveria poucas correções gramaticais relevantes a se fazer.

- B-MB (entre Bom e Muito Bom): um texto acima da média, dotado de certa originalidade, no qual, contudo, haja erros relevantes, gramaticais ou quanto ao conteúdo.

- B (Bom): um texto mediano, que atende à proposta, sem, no entanto, apresentar originalidade ou grande desenvoltura quanto à linguagem.

- S (Satisfatório): um texto em que se perceba certa dedicação do aluno, fugindo, entretanto, à proposta; ou um texto em que, apesar de atendida a proposta, haja erros gramaticais graves.

- I (Insatisfatório): um texto no qual seja evidente o desleixo e a falta de compromisso com a atividade proposta.

Utilizando esses conceitos, diminui-se a probabilidade de o corretor adentrar no limbo da relativização excessiva, comprometendo tempo e trabalho. 

Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: