Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS - ENEM 2016

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

21 de jul de 2011

Naturalismo

REALISMO – NATURALISMO



Naturalismo

- Desdobramento do Realismo

- “Realismo levado até as últimas consequências”

- Procura dar explicações científicas para o comportamento e as atitudes das personagens

- Personagens são produtos dos fatores externos, biológicos e sociais: meios físicos, raça e hereditariedade

- Analisam-se as consequências das doenças, taras, vícios, formação da personalidade

- Observam-se a influência da natureza, meio social, família e educação nas personagens

- O ser humano é condicionado por patologias, taras, impulsos biológicos (instintos) e seu papel social.

- Romance – tese: Determinismo Genético (abordagem biológica)

- Enfoca-se o universo dos pobres e miseráveis (os excluídos)

- Descrevem-se com minúcia ambientes degradados (meretrício, cortiços, pensões), odores, patologias, atitudes-tabu

- Abordam-se temas-tabu: preconceito, homossexualismo, sexo, adultério

- Não existe o amor, mas a relação pautada na saciedade dos instintos e interesses

- Zoomorfização (homem-animal)

- Influência francesa: Émile Zola – “Germinal”

- Brasil: “O Mulato”, Aluísio Azevedo (1881)

Trecho:
— Mulato!

Esta só palavra explicava-lhe agora todos os mesquinhos escrúpulos, que a sociedade do Maranhão usara para com ele. Explicava tudo: a frieza de certas famílias a quem visitara; a conversa cortada no momento em que Raimundo se aproximava; as reticências dos que lhe falavam sobre os seus antepassados; a reserva e a cautela dos que, em sua presença, discutiam questões de raça e de sangue; a razão pela qual D.Amância lhe oferecera um espelho e lhe dissera: "Ora, mire-se!" - a razão pela qual diante dele chamavam de meninos os moleques da rua. Aquela simples palavra dava-lhe tudo o que ele até aí desejara e negava-lhe tudo ao mesmo tempo, aquela palavra maldita dissolvia as suas dúvidas, justificava o seu passado; mas retirava-lhe a esperança de ser feliz, arrancava-lhe a pátria e a futura família; aquela palavra dizia-lhe brutalmente:"Aqui, desgraçado, nesta miserável terra em que nasceste, só poderás amar uma negra da tua laia! Tua mãe, lembra-te bem, foi escrava! E tu também o foste!"

— Mas, replicava-lhe uma voz interior, que ele mal ouvia na tempestade do seu desespero; a natureza não criou cativos! Tu não tens a menor culpa do que fizeram os outros, e no entanto és castigado.

--------------------------------------

Autores:

Aluísio Azevedo (1857 – 1913)

- Jornalista e diplomata

- O Mulato

- Casa de Pensão

- O Coruja

- O Cortiço



Adolfo Caminha (1867 – 1897)


- Abolicionista e republicano

- Marinheiro / Funcionário público

- Rapta a esposa de um alferes (2 filhas)

- Morre tuberculoso


- Bom-Crioulo (1895)

- Tentação



Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: