Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS PARA ENEM

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

12 de ago de 2008

EXEMPLOS

Leia os comentários a respeito dos dois vídeos abaixo e siga a proposta ao final do tópico:

A respeito do 1º vídeo:

É sabido de longa data que o ser humano aprende por imitação (mimese). No decorrer da vida muitos exemplos aparecem, modelos de comportamento são teorizados, mas sobretudo protagonizados por pais, parentes, professores, artistas, atletas e tantos outros. Na infância ouve-se tanto: "Isso é falta de educação!"; "Uma pessoa decente age assim..."; "Isso não é coisa que se faça"; e assim por diante. Mas, mais do que a teoria do agir correto, existe o exemplo prático. Este último é tão poderoso e sedutor que arrebata os neófitos da vida, põe-se acima de qualquer teoria. Daí advém o famoso ditado: "Faça o que digo, mas não faça o que EU faço".

No vídeo abaixo criou-se uma estranha atmosfera, um alerta de que nos acostumamos a tolerar ou considerar certas atitudes normais quando praticadas por adultos. A surpresa reside no fato de se ver crianças agindo do mesmo modo.

Suas imagens nos dão um bom exemplo de que o mundo em que vivemos é obra tão somente nossa; permitem-nos uma reflexão e até uma catarse. A catarse do tipo mais importante, a da tragédia. Aliás, tudo está presente nele: a mimese, a "armatia", a húbris e o implícito final trágico, facilmente dedutível.

Talvez assim percebamos o tamanho do estrago causado por ações inconseqüentes, violentas e egoístas... Talvez percebamos que o futuro não está com as crianças, está, sim, nas pequenas atitudes do agora.

A respeito do 2º vídeo:

O dito popular "uma imagem vale mais do que mil palavras" não é equivocado; boa prova disso é o vídeo abaixo. Nele, no entanto, há mais de uma imagem e mais de uma palavra (escrita ou cantada), além de uma bela trilha sonora. Ou seja, este vídeo lida com diferentes sentidos conjuntamente, de modo a reforçar a transmissão de uma mensagem (ou várias), resultado: o espectador se emociona e pode até refletir sobre sua postura diante da vida.

Tentar narrar o que ali vai demandaria muito talento e, ainda assim, a intensidade de emoções provocada pelo conjunto de estímulos por ele produzido não alcançaria o mesmo efeito.

O talento não consistiria no simples fato de se narrar o óbvio, mas de fazer aflorar as forças subjetivas, às vezes até contraditórias, evocadas pelo testemunho de ações somente justificáveis pelo que é mais sublime e simples de se explicar: o amor de um pai por um filho.

Proposta:

Ambos os vídeos podem ser tomados como exemplos de atitudes a serem ou não seguidas. Levando em conta os filmes acima e os comentários que os acompanham, produza uma dissertação descritiva ou argumentativa cujo tema vá ao encontro deste tópico chamado EXEMPLOS.

´ *Vídeos retirados do youtube respectivamente com os nomes de: "Children see, children do" e "Can, the world strongest dad"

2 comentários:

R. disse...

Muito bons os vídeos, apesar de já tê-los visto é sempre bom rever esse tipo de vídeo.Realmente, como voce diz, nos fazem repensar nossas atitudes diante da vida. Nos mostram que nossas atitudes não se comportam isoladas, ambos mostram elas com entes próximos, pais e filhos, mas elas influenciam positivamente ou negativamente também todos aqueles que nos rodeiam.
E se formos pensar bem, o que nós deixamos para trás são nossos exemplos. Portanto temos que pensar muito bem no tipo de exemplo pelo qual queremos ser lembrados.

Leonardo disse...

R., de fato!

Sempre há algo a ser melhorado em nossa forma de agir, e às vezes nosso melhor espelho são os outros. Observar o próximo pode ser um bom exercício para auto-observação.
Obrigado por seu comentário. Ele é bem oportuno.

Leo

Obs.:
Atenção somente à colocação pronominal: (mostram elas) "as mostram" ou "mostram-nas".

A OBSERVAÇÃO DEVE-SE APENAS À PROPOSTA DO BLOG. DE MANEIRA ALGUMA TIRA O CRÉDITO DO COMENTÁRIO.

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: