Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS - ENEM 2016

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

4 de mai de 2012

Dissertação: Problematizando Argumentos


Estudo da técnica: Problematizando Argumentos                         

Existem argumentos que, embora possam parecer, em alguns contextos, aceitáveis e convincentes, se analisados com mais atenção, demonstram ser falhos e até levianos. É importante conhecer a forma como podem ser criados, primeiramente, para evitar utilizá-los no texto, segundo, para identificá-los em demais textos, evitando, assim, deixar-se persuadir por eles.

Proposição por Simplificação (Persuasão - Distorção)

                        Ao argumentar, não se deve confundir objetividade com simplificação. A primeira tem por finalidade a clareza no trato de determinado assunto, a segunda, por sua vez, pode denotar uma certa ignorância, inocência ou leviandade a esse respeito. A análise apressada e superficial de uma situação-problema sempre pode ser solucionada hipoteticamente por meio de uma simplificação, no entanto, não realmente. Devido a isso, a simplificação é sempre um argumento fraco e quase sem credibilidade em qualquer dissertação.

                        Analise os exemplos:

Para acabar com a fome no Brasil, basta que o excedente de alimentos na casa dos mais abastados vá parar na mesa dos menos favorecidos.

Para acabar com a violência doméstica contra as mulheres, é necessário somente que as vítimas denunciem seus agressores.

Proposição Falsa a partir de um Exemplo Verdadeiro

                        A ciência trabalha primordialmente com a investigação das relações entre causa e efeito. Investigando-se o efeito, é possível elencarem-se hipóteses para determinar sua causa. As hipóteses, todavia, não são necessariamente verdades, embora o efeito seja sempre uma realidade constatável. A proposição falsa a partir de um exemplo verdadeiro ocorre justamente quando a hipótese é apresentada como causa real.

                        Analise os exemplos:

Todo número somado a ele mesmo é igual a si mesmo. Por exemplo: 0 + 0 = 0

(Proposição Verdadeira: Todo número somado a zero é igual a ele mesmo.)

A educação não é essencial para elevar o nível de vida de uma maioria pobre residente nas comunidades dos grandes centros urbanos. Um bom exemplo disso são craques como Adriano, Zé Roberto e Cafu que, tendo pouca escolaridade, enriqueceram e chegaram até a morar na Europa.

(“Craques” como eles não representam necessariamente uma maioria nas comunidades dos grandes centros, tampouco uma minoria, mas, sim, uma exceção.)

Proposição Gerada por Sofisma (Lógica Aparente)

                        Embora seres ou objetos possam ter características semelhantes, não significa que sejam semelhantes em todas as demais características, tampouco nas mais significativas. Há casos, portanto, em que os elementos da argumentação são verdadeiros, mas a construção da lógica é falha, resultando em uma conclusão falsa.
                       
                        Observe os casos a seguir:

A - Sofisma criado por troca de essência por seu atributo:

Todas as crianças têm necessidades diferenciadas. João Mendes Filho precisa de andador e acompanhamento especial de enfermeiras, ou seja, tem necessidades diferenciadas. Portanto, João Mendes Filho é uma criança.

(João pode ser deficiente ou idoso.)

B - Sofisma criado por Proposição Particular não contemplada pela Proposição Geral:

Os doentes precisam de médico, sendo que fraturas não são doenças, (conclui-se que) os fraturados não têm necessidade de médico.

(Não somente os doentes precisam de médicos)

C - Sofisma criado por Polissemia (variação de B):

Os empresários devem ter espírito empreendedor. Joana, por ser empresária, não precisa ser empreendedora.

(Palavra “empresários” significando, simultaneamente, conjunto de empresários de sexo masculino e totalidade de empresários – empresários e empresárias).

D – Sofisma com Proposições Verdadeiras (variação de A):

Sendo que todos os animais precisam de alimentos e os cães têm necessidade de alimentos, conclui-se que os cães são animais.

Obs.: Neste caso, todas as afirmações são verdadeiras, no entanto o processo de construção do raciocínio lógico é falho. Seguindo o mesmo raciocínio, temos: Sendo que todos os animais precisam de nutrientes e as árvores têm necessidade de nutrientes, as árvores, logicamente, são animais.

Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: