03/10/2012

Proposta de Redação

REDAÇÃO


O tema é: BEBIDA E ADOLESCÊNCIA – UMA MISTURA PERIGOSA

Leia os textos de apoio a seguir e escolha uma das duas propostas para produzir sua redação. Assinale sua escolha na folha definitiva.

Bebida: vergonha nacional

A lei proíbe menores de beber, mas ninguém, nem os pais, a respeita. Os jovens pagam o preço por isso, e ele é alto

De todas as leis ignoradas no Brasil – e a lista é longa -, poucas são descumpridas com tanta naturalidade, e na escala, como aquela que proíbe menores de 18 anos de beber. Pesquisa inédita feita em sete capitais do país – São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Belém e Campo Grande – mostra que adolescentes que tentam comprar bebidas alcoólicas têm sucesso em, pelo menos, 70% das vezes.

Na capital paraense, esse índice chega a estupefacientes 88%, recorde seguido de perto pelo Rio, com 86%. Mesmo em São Paulo, onde uma norma estadual aumenta o rigor das punições aos donos de estabelecimentos que vendem bebida para menores, 71% dos adolescentes têm trânsito livre para o balcão do bar.

As décadas de descumprimento da lei fizeram mais do que consolidar a ideia de que ela não passa de letra morta – contribuíram para que os adultos se habituassem a ver o consumo de bebida por adolescentes como um “mal menor”, comparado aos perigos do mundo.
(...)
Levantamentos feitos no Brasil e no exterior comprovam que beber – em qualquer idade – potencializa comportamentos temerários. No adolescente, com sua onipotência e impulsividade características, o risco de o álcool provocar ou facilitar situações como gravidez precoce, contaminação por doenças sexualmente transmissíveis, envolvimento com a criminalidade e uso de drogas ilícitas é perigosamente maior.

Junte-se a isso o fato de que, num organismo jovem, o impacto e as consequên­cias da ingestão de bebida são muito diferentes do que os que incidem sobre um adulto, e a conclusão – unânime – dos especialistas é: menores de 18 anos não devem beber sequer uma gota de álcool.

A experiência de muitos adultos, no entanto, ajuda a enfraquecer o que, para os cientistas, é uma certeza. Muitos pais pensam: “Tomei minhas doses quando era jovem e hoje tenho um emprego estável, uma família feliz e uma relação saudável com a bebida”.

Existe saída para tragédia

Até 1984, cada estado americano definia a idade mínima para comprar bebida alcoólica. Desde então, criou-se uma regra nacional à qual os estados eram convidados a aderir: menores de 21 anos são proibidos de comprar qualquer tipo de bebida alcoólica. Todos cinquenta estados americanos ratificaram a nova lei. Assim, os EUA tornaram-se o único país entre as democracias com idade tão avançada para o consumo de bebida alcoólica. Cada estado é livre para legislar os detalhes, mas, em geral, a venda de bebida a menor de 21 anos dá multa e, raramente, prisão. Vender bebida a menor de 18 anos, no entanto, quase sempre da prisão. Nos últimos tempos, alguns juízes decidiram dar sentenças exemplares para reforçar ainda mais o respeito à lei pelos bares e mercados.

Um caso desse tipo aconteceu em Riverview, perto de Tampa, na Flórida. No dia 28 de fevereiro de 2008, o adolescente David Holdsworth, então com 17 anos, entrou duas vezes no mercado Best for Less e comprou cerveja. Pagou mais caro pela bebida, usou dinheiro vivo e saiu do local com as garrafas dentro de uma sacola de papel pardo. O Best for Less era conhecido pelos jovens da região por vender bebida a menores de idade nessas condições: preço maior, dinheiro vivo e embalagem discreta. Holdsworth bebeu as cervejas e, na volta para casa, arrebentou seu Camaro na avenida à beira-mar, matando um jovem de 32 anos. Agora, quatro anos mais tarde, o caso está encerrado. Holdsworth pegou cinco anos de prisão, mas os donos do Best for Less arcaram com a multa mais pesada da história: 716 milhões de dólares. Ao dar a sentença, o juiz Sam Pendino deixou claro que queria mandar uma mensagem: quem vende bebida a menores de idade está arruinando vidas — e o preço é incalculável. Com casos assim, o respeito à lei que proíbe a venda de bebida alcoólica a menores tem sido cada vez maior.

(Revista Veja, 11 de julho de 2012)


PROPOSTA 1

Com base em seu conhecimento de mundo e reflexões acerca do tema, bem como na leitura dos textos de apoio (sem citá-los ou parafraseá-los), escreva uma dissertação argumentativa problematizando a questão da relação entre adolescentes e o consumo de bebidas alcoólicas. Apresente proposta ou exemplo de ação social que indiquem uma possível solução para o problema ou problemas relacionados à questão.

- Utilize a norma culta.

- Sua redação deverá ter entre 15 e 30 linhas, e não se esqueça de conferir um título a sua redação.


PROPOSTA 2

Escreva uma Carta do Leitor à revista Veja, apresentando opinião em relação ao que foi exposto nas matérias por ela publicadas a respeito do consumo de álcool por adolescentes. Apresente seu ponto de vista sobre o tema, utilizando argumentos consistentes para sustentá-lo.

- Seu texto deverá atender às características básicas de carta.

- Utilize a norma culta.

- Sua carta deverá ter (sem contar a estrutura) entre 10 e 20 linhas.

- Assine a carta como Leitor ou Leitora.

Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: