Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS - ENEM 2016

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

4 de fev de 2013

Ficha 1 - Literatura


FICHA 1 - LITERATURA


Na aula anterior vimos que a Literatura relaciona-se a um conjunto de conhecimentos concernentes à arte da escrita e a valores estéticos de um grupo ou sociedade circunscritos a um momento histórico. Refletindo sobre esse fato, eleja um dos textos a seguir para responder às questões propostas.


TEXTO I

Comigo me desavim*,
Sou posto em todo perigo:
Não posso viver comigo
Nem posso fugir de mim.

                         - Sá de Miranda

*desavim: verbo desavir – entrar em desacordo.


TEXTO II

Ó Guerreiros da Taba sagrada,
Ó Guerreiros da Tribo Tupi,
Falam deuses nos cantos do Piaga*,
Ó Guerreiros meus cantos ouvi.

                              - Gonçalves Dias

*piaga: pajé, líder espiritual indígena, curandeiro.

1- Qual é o nome específico que esse tipo de texto recebe? Justifique sua resposta. (conteúdo conceitual)

2- O que é expresso pelo eu poético do texto? Justifique citando um verso. (competência)

3- Por que esse texto pode ser considerado objeto de estudo da Literatura? (competência)

4- É possível relacionar esse texto a alguma escola literária estudada? Explique o que o/a levou a chegar a essa conclusão. (competência e conteúdo)


PARADIGMAS DE RESPOSTAS PARA UM LEITOR UNIVERSAL


1- O texto de Sá de Miranda (ou de Gonçalves Dias) trata-se de um poema, uma vez que se apresenta organizado em versos.

2-

(Para o texto 1)


No poema de Sá de Miranda, o eu poético apresenta um estado de conflito interior, que fica evidente no 1º verso: "Comigo me desavim". Sua incapacidade para lidar com os próprios sentimentos o colocam em um impasse, expresso por um paradoxo nos últimos 2 versos.  


(Para o texto 2)

No poema de Gonçalves Dias, o eu poético convoca os guerreiros tupis para ouvir o que ele lhes tem a dizer, a partir das revelações feitas pelos deuses: "Falam os deuses nos cantos do Piaga".

3- O poema de Sá de Miranda (ou de Gonçalves Dias) naturalmente pode ser considerado objeto de estudo da Literatura pelo fato de ser evidente a preocupação do autor em trabalhar a linguagem de forma artística, aliando ao conteúdo do texto a expressividade sonora dos versos, bem como a imagem que estes evocam.

4- 

(Para o texto 1)

É possível relacionar o poema de Sá de Miranda inicialmente com o movimento literário português Classicismo (séc. XVI), uma vez que, assim como no Trovadorismo, era comum nesse movimento o uso de versos heptassílabos (redondilhos maiores). Contudo, diferentemente deste último, no Classicismo desenvolve-se a temática voltada ao universo interior do ser humano, em alinhamento com os valores renascentistas - algo bastante evidente quando o eu lírico procura expressar seu conflito existencial.
Porém, se o autor é inegavelmente um dos responsáveis pelo próprio Classicismo, a ideia de conflito existencial e o uso de paradoxos, como os dos últimos dois versos, também possibilitam que se considere o Barroco como uma referência para análise desses versos. 
Por outro lado, sendo que a métrica e valores estéticos e temáticos esposados no Classicismo, principalmente no gênero lírico, foram utilizados inclusive por autores modernos como Vinícius de Moraes, uma nova possibilidade de análise também é possível.



(Para o texto 2)

Ao analisar-se o poema de Gonçalves Dias, é inevitável não relacioná-lo com o Romantismo no Brasil em sua primeira fase, na qual o índio é destacado como personagem central de muitos poemas. Foi comum a esse movimento referir-se à cultura indígena como a origem da identidade brasileira. Nos versos em questão, a figura central do Piaga e sua importância na tribo permitem estabelecer facilmente essa relação, além do fato de que o autor é um dos principais expoentes do próprio Romantismo.




Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: