Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS - ENEM 2016

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

2 de nov de 2016

MODELO ESTILO ENEM – ENSINO DE ARTES E MÚSICA



MODELO ESTILO ENEM – ENSINO DE ARTES E MÚSICA                                                        

Luzes da Ribalta

        De Johan Sebastian Bach aos Beatles, de Villa Lobos a Cartola, eis um fato inegável: a música, além de ser fonte de entretenimento, possui um papel cultural e de identidade para indivíduos, grupos e povos. O mesmo se pode afirmar sobre outras manifestações artísticas a exemplo da pintura, da escultura, do teatro e do cinema. Contudo, no Brasil, o artista frequentemente fica relegado à marginalidade, enquanto as artes, de modo geral, não são valorizadas como algo realmente relevante à formação e educação de jovens.
        Sendo assim, é comum que adolescentes, ao atingir a idade de prestar vestibular, sejam desmotivados e até ridicularizados ao manifestar preferência por cursos como Música, Artes Plásticas e Artes Cênicas. São obrigados a ponderar entre carreiras rentáveis ou “sem futuro”. Não bastasse isso, muitos, estando distantes do ensino de artes, não encontram suas verdadeiras vocações quando, na verdade, poderiam se tornar criativos e competentes artistas.
        Esse lamentável fenômeno, embora compreensível, é também resultado de se ignorar que, nas escolas, ao se incentivar o contato com o teatro, a música e outras artes, crianças e jovens desenvolvem aspectos da intelectualidade que o neurocientista Howard Gardner nomeou inteligências múltiplas. Nesse sentido, o ensino das artes contribui para o desenvolvimento da cognição e da competência musical, espacial, pictórica, cinestésica, bem como aquelas que podem ser chamadas inteligências da felicidade: a empatia e o autoconhecimento.
        Portanto, uma lei que promova o ensino da música, da dança, e de outros tipos de manifestação artística mostra-se como um grande avanço para o país. Todavia, a fim de que essa legislação se efetive, é essencial que o Ministério da Educação e o da Cultura invistam na valorização do bacharelado e da licenciatura nessas áreas, de modo a formar professores e a capacitar artistas não só para atuar no ensino, mas para fomentar e ampliar o patrimônio cultural brasileiro. Sobretudo, não se deve esquecer daquilo que já é bem conhecido em vários países: embora as artes sejam abstratas, seus resultados individuais, sociais e até econômicos costumam em médio e longo prazos ser bastante concretos.

Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: