Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS PARA ENEM

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

29 de nov de 2016

MODELO DE ARTIGO DE OPINIÃO

MODELO DE ARTIGO DE OPINIÃO – ESCOLA SEM PARTIDO


Posso falar?

            Não deve ser segredo ao caro leitor que existe proselitismo partidário, ideológico e religioso em algumas escolas, muitas vezes protagonizado por professores que exacerbam seu papel de ensinar ao apresentar de modo apaixonado seus pontos de vista. Contudo, recentemente, causou-me certa surpresa a divulgação do projeto de lei Escola sem Partido que, a pretexto de combater essa prática em nome da neutralidade, parece piorar a situação. Caso aprovado, a Educação estará na berlinda, uma vez que dará aos pais o poder de arbitrar sobre o conteúdo ministrado a seus filhos, bem como a possibilidade de denunciar à Secretaria da Educação professores que contrariem a suposta imparcialidade esperada no processo de ensino.
            Desse modo, ao se criar um canal direto com o poder público, ignora-se a habilidade de mediação de coordenadores e diretores, e instaura-se uma espécie de patrulha ideológica nas escolas, pautada pela livre interpretação de alunos e pais que, a despeito de certa ignorância acerca de assuntos acadêmicos, promoverão um estado de tensão entre os professores. Assim, muitos educadores serão tolhidos tanto em seu direito de se expressar como até de lecionar temas como evolucionismo, reprodução, educação sexual, socialismo, anarquismo, neoliberalismo, questões de gênero, cultura afro-brasileira – só para citar alguns exemplos. Certamente, como alegam alguns, o proselitismo partidário será inibido - mas a que custo?
          Em contrapartida, é importante lembrar que não existe imparcialidade ideológica em nenhuma escola ou instituição do Brasil. Aliás, a ideologia de Estado que se impõe a todas as outras está expressa na Constituição. Nela se lê, desde 1988, o valor ideológico máximo e moral que deve reger as relações em nosso país: “Todos nascemos livres e iguais em dignidade e direitos”. Dessa máxima desdobram-se todas as outras, como as liberdades de consciência, crença, pensamento, opinião, expressão e tantas mais. Sendo assim, em vez de instaurar o espírito de delação, medo e contenda entre pais, mestres e alunos, por que não aprovar logo o projeto de lei engavetado atualmente no Congresso que institui o estudo da Constituição no ensino médio? Tenho certeza de que seria muito mais útil tanto aos alunos como à própria democracia.

Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: