Postagem em destaque

PROPOSTAS E MODELOS PARA ENEM

TODAS AS PROPOSTAS E MODELOS RELACIONADOS NESTA POSTAGEM SÃO DO AUTOR DO BLOG E NÃO PODEM SER COMERCIALIZADOS EM MATERIAL DIDÁTICO VIRTUAL ...

2 de nov de 2016

MODELO ESTILO ENEM: MOBILIDADE URBANA



MODELO ESTILO ENEM: MOBILIDADE URBANA

Sobre artérias e colapsos

            Os antigos romanos não ignoravam a importância de se planejar uma cidade, que deveria ser organizada para atender a necessidades como gestão, comércio e defesa. Assim, criou-se a analogia entre o espaço urbano e um organismo vivo, no qual a cabeça seriam as instituições administrativas e judiciais; o coração, a praça e os templos; o estômago, o mercado; os membros, o exército; e, por fim, as artérias corresponderiam às ruas e vias. Nessa perspectiva, se transpusermos tal alegoria para atualidade, constataremos sem dificuldade que muitos municípios brasileiros têm adoecido sistematicamente.
             Nesse sentido, São Paulo mostra-se como irrefutável exemplo de cidade à beira de um colapso. Tendo crescido desordenadamente, sem um Plano Diretor, faz diariamente seus habitantes reféns de longos congestionamentos, do desconforto e ineficiência tanto do transporte público como de serviços que dependem de ágil locomoção, como polícia, bombeiros e ambulâncias. Em uma equação cruel: perde-se tempo, qualidade de vida e oportunidades de desenvolvimento; cresce o mal-estar geral da população.
            Em contrapartida, é forçoso admitir que o problema não se deve só à falta de planejamento, mas, sim, ao modelo de mobilidade adotado a partir do governo de JK, em meados do séc. XX. Ao priorizar o estabelecimento de grandes montadoras no país, como Ford e Chevrolet, inviabilizou-se o investimento em bondes – atuais VLTs-,  trens, ciclovias e projetos urbanos que aproximassem a moradia dos cidadãos de seus locais de trabalho. Assim, até mesmo Brasília, sendo uma cidade planejada, revela-se totalmente excludente àqueles que não dispõem de um veículo particular.
            Sendo assim, é evidente que nosso atual sistema de mobilidade precisa ser reformulado. Felizmente, podemos contar com exemplos bem-sucedidos empregados em Londres, Paris, Nova Iorque e Amsterdã, que investem em modais alternativos de locomoção. Nessa perspectiva, o Ministério das Cidades e as secretarias municipais de planejamento devem estudar como investir na capilaridade, conforto e eficiência das linhas de ônibus, na implantação de VLTs e ciclovias, bem como na integração entre esses transportes. Dessa forma, com artérias mais saudáveis, todo o corpo será beneficiado.

Nenhum comentário:

QUIZ: POR QUE OU POR QUÊ?

Havendo dificuldade em visualizar o quiz, clique no link abaixo: